2017.

É inevitável usar a passagem do ano como rampa de lançamento para início de um novo ciclo.

O ano novo traz a esperança de melhores dias, metas atingidas, objetivos cumpridos ou, pelo menos, para quem fecha um bom ano, um ano novo igual ao que está a terminar.

No meu caso, nunca desejei tanto que um ano acabasse. Só para ter esta desculpa de que esta etapa menos boa está a acabar e que vamos começar de novo. Que vamos renascer das cinzas e que tudo vai correr melhor, que vamos rir mais e chorar menos, que vamos estar mais próximos mas por bons motivos, que vamos esquecer o mau e focar-nos no bom, que também vamos, nós, ser pessoas melhores.

2017 fez todos os meus limites serem testados e, às vezes, tinha a sensação que ia chumbar em alguns deles.

2017 foi um ano de muita dor, de muita revolta, de surpresas más, de muito cansaço e de pouca paz.

2017 foi um ano de reflexões, de mudanças, de provações intensas e da conclusão que somos capazes de superar, ainda que a cambalear, o que a vida nos traz.

Não quero que isto pareça um rant imenso, pelo contrário, quero terminar os últimos dias de 2017 a bem e, por esse motivo, estou a tentar centrar-me no meu regresso para junto dos meus e na alegria que isso tem trazido!

Eu vou continuar por aqui e espero que vocês também!

 

Um bom 2018 a todos ❤

 

 

A*

 

Standard

Festas, Adeus 2016 e Olá 2017!

Eu tinha muitos planos para fazer de Dezembro um mês recheado de posts, já que ia ser um mês super corrido, cheio de coisas para partilhar. Pensei até em fazer Blogmas (olha ela!!) mas, para variar, a ideia chegou tarde de mais e, por muitos posts que escrevesse e agendasse, não iria conseguir cumprir o prometido.

Assim sendo, venho assim resumir um pouco desta altura e falar-vos um pouco dos objectivos para o novo ano.

Dezembro é altura de ir a Portugal e este ano teve tanto de especial como de desafiante. Não só ia viajar com um bebé como ia apresentá-lo à família. Posso dizer que correu tudo bem, que as viagens de avião correram lindamente e que as minhas costas e braços agrdeceram os colinhos que deram ao meu filho enquanto lá estivemos!

Gostemos ou não, o fim do ano tende a ser uma altura de introspecção, onde também tentamos estabelecer algumas metas para o ano acaba de começar.

2016 foi um ano de viragem para mim, trouxe-me a maternidade, maturidade e, creio, uma nova noção de prioridades. Foi um ano em que aprendi muito e permitiu-me desmistificar muitas ideias menos boas que tinha acerca de toda esta questão de ter filhos.

2017 será, certamente, também um ano de muitas mudanças a nível pessoal mas sinto-me perfeitamente preparada para executar tudo aquilo que seja necessário, de forma a que tudo corra pela melhor maneira.

Quanto aqui ao estaminé, tenho pensado muito sobre o caminho que quero seguir. Detesto sentir-me presa e limitada, mas o facto é que se não determino temas vou acabar por divagar e não quero que isso aconteça. O que mais quero é que quem cá vem tenha interesse no que aqui encontra, que ache útil e que não sinta que é só mais um blog sobre os mesmos temas.

Não sei ainda como vou organizar os posts consoante as categorias mas é possível que haja alterações. Em princípio, vou manter os temas que já existem, podendo apenas acrescentar mais um ou dois mas, como não tenho ainda nada definido, é só uma questão de continuarem a acompanhar, caso achem bem!

Um bom ano a todos! ❤

 

A*

Standard