Receita | Salada de Cous-cous e Tomate Seco

Receita | Salada de Cous-cous e Tomate Seco

IMAG2396.jpg

 

Cada vez menos comedora de bichos, o meu objectivo é sempre tentar fazer comida que combine com esta definição e que renda! Sim, se eu puder comer ao almoço o jantar do dia anterior, isso significa que consegui evitar uma estadia na cozinha e a “chateação” de andar a pensar:

O que é que eu vou cozinhar?

 

Num momento iluminado, fui à despensa buscar o tomate seco que comprei com ideias de fazer alguma coisa extremamente decadente, cheia de hidratos de carbono e queijo (ir a Itália não me fez bem) mas, como isso ia durar pouco, optei por fazer algo menos pecaminoso.

Para combinar com este tempo louco, fiz uma salada de cous-cous e tomate seco que poder ser servida quente ou fria.

 

Ingredientes:

  •  1 caneca de cous-cous.
  • 100g de tomate seco picado ligeiramente..
  • 1 punhado de cajus picados ligeiramente.
  • 1 frasco de grão.
  • 1 punhado de passas.

 

Temperei com sal, pimenta e sumo de limão.

Experimentem e digam se gostaram ou não ❤

 

 

A*

UPDATE | Estar onde somos necessários.

UPDATE | Estar onde somos necessários.

update concept

Ainda não é desta que trago de volta os posts das fotos da semana nem nada que faça parte da “programação” normal aqui do sítio (como se isto fosse algo organizado e regular…).

Tenho estado ausente do blog porque acho, definitivamente, que devemos estar onde somos necessários.

Infelizmente, perdi um familiar muito próximo e durante este período de sofrimento e luto, foi preciso estar só e a 100% dedicada à minha família.

Sem distrações e sem tentar disfarçar o que é preciso ser vivido nestas alturas.

Porque acredito que há momentos na vida onde precisamos de deixar de olhar só para nós e para o nosso bem-estar e satisfação, de forma a podermos ser úteis onde e quando precisam de nós. Porque, às vezes, precisamos de guardar-nos na íntegra para certas situações, mesmo que sejam dolorosas.

Apesar do alívio superficial que me proporcionaria criar algum conteúdo aqui, não era aqui que eu fazia falta e preferi aplicar toda a minha energia onde realmente ela era necessária.

Agora, que os ventos começam a abrandar e o barco deve seguir, volto ao nosso espaço e agradeço a quem se mantém por aí.

Obrigada ❤

 

A*

 

 

Costura | É agora que aprendo?

Costura | É agora que aprendo?

Sempre quis aprender a costurar. Não sei, acho que foi por ter uma adolescência onde a roupa que eu gostava era muito difícil de encontrar em lojas convencionais e as lojas do género não eram, de todo, para o meu bolso.

Ao mesmo tempo, sempre vi a costura como um outlet criativo que sempre esteve fora do meu alcance, mas que tanto tinha a ver comigo. Como não tinha dinheiro para comprar uma máquina de costura apenas para aprender, nem ninguém na minha família tinha especial gosto pela costura, fui adiando a vontade de aprender.

Recentemente, numa das minhas viagens pelo Ebay, deparei-me com umas mini máquinas de costura a um preço irrisório e pensei para com os meus botões:

Talvez seja agora que devas tentar!

96782-2.jpg

Já se sabe que a qualidade não é das melhores mas, para mim que não percebo nada disto, está bom para começar!

Escusado será dizer que, a primeira coisa que me lembrei de experimentar foi uma peça para o César! São peças mais pequenas, logo mais fáceis de executar e tendo em conta a criança selvagem que se suja como se não houvesse amanhã que tenho em casa, mesmo que não fique perfeito, já sabemos que é para destruir xD!

Experimentei fazer um molde com uns calções e um saco de papel que tinha por aí à espera de um destino melhor que o lixo.

Deixei o molde bastante maior que os calções não só para dar espaço para as costuras como para remediar eventuais erros de quem não sabe o que está a fazer!

Como tecido usei uma t-shirt velha do Mr. e cortei o que poderá a vir a ser a minha primeira confeção.

Alguma alma talentosa nas costuras quer dar-me dicas?

 

Wish me luck!

 

A*

Organização das Férias | Verão, viagens e um bebé!

Organização das Férias | Verão, viagens e um bebé!

Pela primeira vez fazemos férias típicas de Verão! Praia, piscina e chinelo no pé.

Ugh, nunca gostei deste tipo de férias, nunca foi o meu género. Eu queria era andar a tchilar na cidade, ver multidões, metrópoles e, se desse, fazer umas compritas.

MAS!

 

O que nunca me tinha ocorrido é que eu sempre vivi num sítio brindado por belas praias a 10 minutos de carro, onde o ritmo de vida é calmo *pasmaceira* e de onde sempre quis sair para ver esse mundo tão agitado e avançado!

…Até há bem pouco tempo!

Como o cansaço é imensurável e como já tive a sorte de visitar muitos destinos como os que descrevo acima, está na hora e ir apanhar sol nestas pernas cor de lula!

É a primeira vez que faço férias destas e, ainda por cima, com um bebé! Ok, depois de panicar por 5 minutos por pensar não conseguir organizar a logística, respirei fundo e pus a cabeça a trabalhar.

Coube-me a mim organizar e planear tudo o que precisamos de levar, e de ter, durante a nossa estadia nas próximas duas semanas, pelo que, o primeiro passo é ver o que temos em casa em vez de correr para a rua para comprar coisas para levar.

Noutras alturas, terias comprado uma data de trapos e coisas de praia só porque sim, mas como continuo a moderar o consumismo e a dar o máximo uso ao que já tenho, não comprei nada. Nem o bikini de cintura alta que eu queria. Para quê se tenho ali um perfeitamente funcional?

Para o Mr. pouca coisa foi precisa também, e para o César também não comprei nada. Tudo o que temos em casa serve para levar e utilizar perfeitamente por algum tempo:

  • Fraldas
  • Fraldas para a água
  • Toalhitas
  • Protetor solar
  • Creme hidratante
  • Roupa de banho
  • Chinelos/ sandálias

A única coisa que precisei mesmo de comprar foram toalhas de praia que aqui os citadinos não tinham!

Fora tudo isto, o que me andava a moer o juízo a sério era a comida do César. Como sabem, ele tem 11 meses e no que diz respeito a sólidos, vai picando sem grande interesse, o que torna esta coisa toda menos fácil. Não quero andar a pedir para lhe fazerem sopas em sítios que não conheço porque não só me arrisco a ter uma sopa insípida, como a ser obrigada a dar ao miúdo a mesma coisa todos os dias. Comida de boião também estava fora de questão porque ele detesta, e eu também não me estou a ver a dar comida embalada todos os dias.

Posto isto, e como só os primeiros 4 dias é que serão mais desafiantes no que diz respeito às refeições do pequeno, decidi por-me a mexer:

20507869_1651651568210044_7027425785207272834_o.jpg

Vou levar a comida congelada!

 

É a única maneira que tenho de garantir que come bem, variado, saudável e o que precisa. Assim, pode ir picando do que é nosso, se quiser, mas se não quiser, pelo menos, está alimentado.

O resto dos preparativos passa apenas por lavar roupa, arrumar e limpar a casa a fundo (porque eu gosto de chegar a casa e tê-la num brinco) lavar as forras do carrinho, lavar o mei tai, e fazer as malas!

 

A ver se é desta que descanso :p!

 

Boas férias ❤

 

A*